Partido Socialista na República aprova apoio a trabalhadores da COFACO

Os deputados do Partido Socialista na Assembleia da República aprovaram, esta segunda-feira, na Comissão de Orçamento e Finanças, a proposta de alteração do PCP ao Orçamento de Estado para 2020, com vista a um regime especial de apoio social aos trabalhadores da COFACO.

A laborar na ilha do Pico desde 1963, esta empresa conserveira foi a maior empregadora de toda a ilha, tendo desempenhado ainda um importante papel económico, social e cultural. O despedimento coletivo verificado, atingiu 3% da população ativa da ilha.

De acordo com o deputado João Castro, “as consequências sociais deste despedimento e a necessidade de encontrar respostas que minimizem esta situação, são inequívocas”, acrescentando ainda que para além do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, “quer através da criação do grupo de trabalho, por parte da Assembleia Legislativa dos Açores, para acompanhamento e avaliação do impacto social e económico do seu encerramento; quer das ações desenvolvidas pelo Governo Regional dos Açores nas áreas da formação, da requalificação, e de reinserção profissional, dedicadas aos trabalhadores, bem como a aprovação, por unanimidade na Assembleia da República, de recomendação, com vista à prestação de um apoio social aos trabalhadores, o problema persiste”.

“De sublinhar os ex-trabalhadores que ainda se encontram em situação de dificuldade, que vêm terminando os programas em que se inseriram, sem que tenham conseguido encontrar respostas para a sua vida profissional”, afirmou o deputado socialista.

Nesse sentido, e com base neste contexto, o Partido Socialista viabilizou, no âmbito do Orçamento de Estado em discussão, a prestação de um regime especial de apoios sociais aos trabalhadores da fábrica COFACO, na Região Autónoma dos Açores.

foto/DR

AExpresso Online