Região quer investir 43 milhões de euros em projetos de conservação e gestão do património natural, anuncia Vasco Cordeiro

O Presidente do Governo destacou ontem que os cerca de 23 milhões de euros que estão a ser investidos em projetos de conservação e gestão do património natural nos Açores, um montante que pode quase duplicar com a aprovação do novo projeto integrado LIFE CLIMAZ, relacionado com a ação climática.

“Temos já três projetos LIFE que estão em curso nestas áreas e que totalizam 23 milhões de euros. O nosso objetivo é quase duplicar este montante, passando para os 43 milhões de euros de verbas dirigidas a essa componente da proteção e conservação do património natural da nossa Região”, afirmou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo falava na cerimónia de assinatura do contrato-programa com a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), no âmbito do LIFE IP Azores Natura, um projeto de âmbito regional que prevê um investimento global de mais de 19 milhões de euros ao longo dos próximos nove anos.

Além do LIFE IP Azores Natura, a Região tem a decorrer o LIFE Vidália, centrado nas ilhas do ‘Triângulo’, no Grupo Central, com o objetivo de melhorar o estado de conservação de duas espécies de flora endémica protegida, e o LIFE Beetles, nas Flores, Terceira e Pico, para melhorar o estado de conservação das populações selvagens de três escaravelhos endémicos.

“Com o objetivo de cuidar de um património que é de todos” e a juntar a estes três projetos, o Governo dos Açores pretende também implementar o projeto integrado LIFE CLIMAZ, que prevê um volume de investimento superior a 20 milhões de euros, sublinhou Vasco Cordeiro.

Na cerimónia de hoje, que decorreu no concelho do Nordeste, o Presidente do Governo salientou que o LIFE IP Azores Natura, pela sua abrangência e pelos montantes financeiros envolvidos, dá um contributo muito significativo para a conservação de espécies e habitats protegidos em ecossistemas terrestres, costeiros e marinhos dos Açores.

Na prática, este projeto abrange todas as ilhas da Região, incidindo sobre diversas áreas da Rede Natura 2000, concretamente 23 Zonas Especiais de Conservação (ZEC), 15 Zonas de Proteção Especial (ZPE) e três Sítios de Importância Comunitária (SIC).

“Este objetivo de cuidar daquilo que é de todos tem também uma componente que está muito presente neste projeto – a educação ambiental -, a qual dá sustentabilidade à própria ideia de conservação e preservação deste património”, afirmou o Presidente do Governo.

Segundo referiu, o projeto LIFE IP Azores Natura tem já envolvidos na sua concretização cerca de 80 postos de trabalho, contemplando ainda o reforço dos recursos materiais necessários à sua implementação.

Nesse sentido, está a decorrer, neste momento, o processo de aquisição de terrenos que estão em áreas classificadas da Rede Natura 2000 e que são considerados prioritários para objetivos que foram definidos.

“Estamos a falar de 83 hectares de terrenos nas ilhas Terceira, Pico e São Jorge que vão ser adquiridos ao abrigo deste programa, mas também da aquisição de seis embarcações que permitirão uma maior monitorização e fiscalização, no fundo, mais cuidado também nas áreas costeiras e marinhas”, referiu Vasco Cordeiro.

“Esta ideia de conservação ambiental é essencial, esta ideia de cuidar do que é de todos é essencial, mas é importante que, à semelhança do que aconteceu com o projeto do Priolo, não se criem perspetivas estanques quanto à importância que estes projetos podem ter no desenvolvimento das próprias comunidades onde se inserem”, considerou Vasco Cordeiro, dando o exemplo das cerca de meia centena de empresas que atualmente ostentam a Marca Priolo, o que é “bastante significativo quanto à mais-valia económica que resulta deste investimento”.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro deixou ainda claro que estes objetivos do Executivo açoriano só serão alcançados com uma aposta nas gerações mais novas, como condição de sustentabilidade desta consciência ambiental, assim como através de parcerias com diversas entidades, como é o caso da SPEA.

foto/DR

AExpresso Online