• Sex. Set 24th, 2021

Açores Expresso

Editor / Diretor: João Edgardo Vieira

Top Tags

Convocada para julho greve de técnicos superiores de diagnóstico dos Açores

Byadmin

Jun 22, 2020

O SINTAP/Açores convocou para 08 de julho uma greve dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica na região, alertando para um “clima de mal-estar e revolta” entre os trabalhadores de saúde.

“Face ao clima de mal-estar e revolta grassante entre os trabalhadores da saúde, perante a paralisia dos respetivos processos negociais, incluindo o da aplicação à região do acordo coletivo relativo a cinco carreiras não revistas (já entregue por nós há quase um ano), o SINTAP torna pública a sua disponibilidade para avançar para a greve na defesa da dignidade e do respeito devido a estes profissionais, promovendo para já um dia da greve de protesto dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica no próximo dia 08 de julho, das 00h00 às 24h00, na Região Autónoma dos Açores”, refere o sindicato em comunicado.

Em causa está, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (SINTAP), “a valorização profissional da carreira e do tempo de serviço” destes profissionais “nos mesmos moldes aos adotados para os seus colegas da Região Autónoma da Madeira e de muitos estabelecimentos de saúde no continente”.

O sindicato lamenta e crítica “a quase total ausência de respostas por parte da Secretaria Regional da Saúde” em “diversos processos negociais sobre carreiras dos trabalhadores da saúde parados há mais de um ano, muito antes da eclosão da crise pandémica”.

De acordo com o SINTAP, no pagamento dos vencimentos efetuados no mês de junho continuam por liquidar os aumentos e retroativos que são devidos aos trabalhadores dos hospitais e das unidades de saúde na sequência da progressão na respetiva carreira.

A pandemia, acrescenta, “não pode nem deve servir de argumento para justificar tamanho atraso”, pelo que se pede “a imediata regularização e o pagamento das progressões dos profissionais de saúde vencidas em 01 de janeiro de 2019”.

“Isto é, há mais de um ano e meio, em contraste com o ocorrido com os demais colegas na própria região, o que traduz um enorme desrespeito para com estes trabalhadores que estiveram e estão na primeira linha de combate ao covid-19”, aponta o SINTAP/Açores, considerando que a empenhada resposta dos profissionais de saúde à pandemia de covid-19 deveria fazer com que “houvesse tempo e preocupação” para a resolução destas questões.

Além da incompreensão pelo atraso no pagamento do que é devido a estes técnicos, há um “desagrado pela interrupção abrupta do respetivo processo negocial tendente à revisão da sua carreira e à contagem do seu tempo de serviço anterior para efeitos de progressão”.

Outra das reivindicações é “a contagem do tempo de serviço para efeitos de progressão dos trabalhadores dos hospitais de Angra do Heroísmo (Terceira), Horta (Faial) e Ponta Delgada (São Miguel) com contratos individuais de trabalho (CIT), em conformidade com o previsto no respetivo acordo celebrado entre a tutela e o SINTAP”.

foto/DR

Lusa/AExpresso