PSD/A reafirma apoio às pretensões dos Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica

A deputada Mónica Seidi reafirmou o apoio do PSD/Açores às pretensões dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica (TSDT), “que continuam a ser desrespeitadas pelo governo, que decide à revelia daqueles profissionais de saúde”.
 
A social democrata acusa o executivo de “continuar fechado sobre si próprio, como comprova o facto de, em plena pré-campanha eleitoral, avançar com um pagamento aos técnicos, que corresponde a contabilização de 1 ponto e não de 1,5 pontos, como era a pretensão dos sindicatos”, explica.
 
“Ou seja, o governo avança com um pagamento à revelia das pretensões dos próprios técnicos, num presente envenenado à boa maneira socialista, pois finge que dá com uma mão, mas tira com a outra”, afirmou Mónica Seidi.
 
A deputada lembra que a resolução apresentada em inicio de julho pelo PSD/Açores, “já fez o seu caminho, e teve o seu mérito, uma vez que permitiu a reabertura do processo negocial entre a tutela e os sindicatos”, disse.
 
“Mesmo se lamentamos que o PS tenha chumbado a urgência da mesma, colocando em primeiro lugar a sua agenda politica e não os interesses e pretensões dos TSDT, que são um pilar essencial a um bom funcionamento do Serviço Regional de Saúde”.
 
“E se, em julho, era urgente negociar com o governo, ao fim de dois meses é emergente esse entendimento, que a tutela continua a impedir”, referiu Mónica Seidi.
 
Para a parlamentar, “é inconcebível que ainda não tenha havido um entendimento, ao contrário do que aconteceu noutras regiões do país. E pior ainda é que o tempo vai passando, num processo que já rola há anos, sem conclusão à vista”, refere.
 
Mónica Seidi reitera que o PSD/Açores “está ao lado dos técnicos, como sempre esteve, e por isso considera que a sua resolução já foi cumprida. Resta agora ao governo cumprir a sua parte”, concluiu.

foto/JEdgardo

AExpresso