• Qua. Jan 27th, 2021

Açores Expresso

Editor / Diretor: João Edgardo Vieira

Top Tags

Autoridades apelam a contenção em dias de amigos e amigas

Byadmin

Jan 12, 2021

O diretor regional da Saúde dos Açores apelou hoje à população para que seja contida nas celebrações que habitualmente ocorrem nas semanas antes do Carnaval no arquipélago, devido à covid-19.

“O Governo Regional dos Açores recomenda que os açorianos sejam contidos nas celebrações desta quadra”, avançou Berto Cabral, numa conferência de imprensa em Angra do Heroísmo.

Nas quatro quintas-feiras que antecedem o Carnaval, nos Açores, celebram-se habitualmente os dias de amigos, amigas, compadres e comadres, com jantares e convívios.

Este ano, não estão previstas celebrações do Carnaval e o executivo açoriano recomenda que “de forma responsável os açorianos saibam ser contidos na celebração desses momentos” que antecedem o Entrudo.

“Tudo o que forem momentos de muita aglomeração de pessoas obviamente que não faz sentido acontecer no contexto atual que estamos a viver”, frisou.

Para já não estão previstas medidas restritivas para o Carnaval, mas também não chegaram à Autoridade de Saúde Regional pedidos de esclarecimento sobre a possibilidade de realização de eventos na quadra.

O executivo açoriano poderá, no entanto, determinar a proibição de celebrações religiosas, como comunhões e batizados, segundo o presidente da Comissão de Acompanhamentoda Luta Contra a Pandemia nos Açores, Gustavo Tato Borges.

“É algo que está em cima da mesa, até porque temos tido relatos de que as situações continuam a acontecer e até mesmo de alguns párocos que aguardam que seja o Governo a tomar essa decisão”, afirmou.

Os Açores têm atualmente841 casos positivos ativos de infeção pelo SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19, dos quais 797 em São Miguel, 40 na Terceira, dois no Faial e dois nas Flores.

Gustavo Tato Borges disse que há “um descontrolo da transmissão em São Miguel”, mas está “muito concentrado” na vila de Rabo de Peixe (Ribeira Grande) e na freguesia de Ponta Garça (Vila Franca do Campo).

“Isto advém da busca que fizemos nas escolas e de um evoluir de contactos entre a população de São Miguel na altura de Natal e Ano Novo”, apontou.

De acordo com o diretor regional da Saúde, foram detetados 68 casos positivos nos rastreios realizados nas escolas de Rabo de Peixe e Vila Franca do Campo, em que foram realizados “mais de 4.300 testes”.

O presidente da comissão de acompanhamento considerou que é normal que o número de novos casos continue a aumentar em São Miguel.

“Tendo em conta a evolução que estamos a assistir, penso que só em meados da próxima semana é que podemos ter algum efeito mais substancial na diminuição do número de novos casos”, avançou.

Ainda assim, Gustavo Tato Borges disse que “todos os concelhos diminuíram a sua taxa de risco” na ilha de São Miguel, “com exceção da Ribeira Grande, que mantém uma tendência crescente”.

“As medidas que foram implementadas são medidas eficazes, são medidas que vão produzir o seu efeito. Nós precisamos de ter um bocadinho de paciência, porque, de facto, não é possível travar a pandemia de um dia para o outro”, reforçou.

O presidente da comissão, que é médico de saúde pública, apelou ainda à responsabilização individual, alegando que não é possível implementar medidas dentro da casa de cada um e que mesmo na via pública algumas medidas não são cumpridas.

“Nós devemos colocar máscara a partir do momento em que saímos de casa até ao momento em que regressamos a casa”, reiterou.

Desde o início do surto, registaram-se nos Açores 2.781 casos de infeção do novo coronavírus, que provoca a covid-19, tendo ocorrido 23 óbitos e 1.823 recuperações.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos1.945.437mortos resultantes de mais de 90,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram8.080pessoas dos496.552casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

foto/ JEdgardo

Lusa/ AExpresso