• Sex. Nov 26th, 2021

Açores Expresso

Editor / Diretor: João Edgardo Vieira

Top Tags

PSD/Açores propõe criação de Programa de Prevenção e Combate ao Bullying

Byadmin

Out 13, 2021

O grupo parlamentar do PSD/Açores anunciou hoje a entrega na Assembleia Legislativa de uma iniciativa que propõe a criação do Programa Regional de Prevenção e Combate ao Bullying e ao Cyberbullying nas escolas da Região.
 
O projeto de resolução, subscrito também pelos deputados do PPM, surge após “um conjunto de visitas às unidades orgânicas da região, e sendo que se trata de fenómenos com uma expressão significativa na nossa sociedade, particularmente em contexto escolar”, disse Rui Espínola, após uma visita à Escola Básica e Secundária Tomás de Borba, em Angra do Heroísmo.
 
O vice-presidente da bancada social-democrata frisou que “não existem dados quantitativos de situações de Bullying e Cyberbullying nos Açores, quer em contexto escolar ou extraescolar, apesar da perceção generalizada da sua existência”, sublinha.
 
“Mas um estudo, elaborado recentemente pelo ISCTE, diz-nos que cerca de 60% dos jovens portugueses terão sido vítimas de Cyberbullying em 2020, durante os três meses em que durou o ensino à distância. E os Açores não andarão fora dessa realidade”, avançou Rui Espínola.
 
“Mais de um quarto dos inquiridos assumiu ter praticado Bullying por diversão, vingança ou necessidade de afirmação, sendo que, desses, apenas 16% sentiu culpa em relação à atitude de agressor. Nove em cada dez jovens inquiridos admitem ter assistido a situações de Cyberbullying, embora mais de metade nada tenha feito em relação a essa situação”, explicou o deputado.
 
“Essas práticas provocam reações negativas como a baixa autoestima, a tristeza, medo ou insegurança, causando igualmente desinteresse escolar com perda de rendimento, ataques de pânico/ansiedade e até consumo de álcool ou drogas ilícitas”, reforça Rui Espínola.
 
Para o social-democrata, “é assim primordial a criação de um Programa Regional de Prevenção e Combate ao Bullying e Ciberbullying, que responda eficazmente à problemática, dotando os docentes e não docentes, alunos e encarregados de educação, de todos os mecanismos e ferramentas necessárias para debelar aquele problema social”.
 
“O Governo Regional deve promover estratégias de sensibilização, prevenção e intervenção em meio escolar, mediante o levantamento estatístico das situações de Bullying e Ciberbullying registadas em contexto escolar nos Açores”, defende.
 
“A tutela deve igualmente produzir e divulgar conteúdos digitais que sensibilizem os encarregados de educação e a comunidade em geral, remetendo ao Parlamento um relatório anual detalhado sobre todas as ações realizadas e o seu alcance junto da população escolar”, concluiu Rui Espínola.

foto/ DR

AExpresso