Alexandre Gaudêncio quer transformar PSD/Açores em “protagonista da mudança e da confiança”

O presidente do PSD/A, Alexandre Gaudêncio, afirmou que pretende transformar o partido em “protagonista da mudança e da confiança”, de forma a construir um “futuro melhor” para a Região.

“É preciso devolver os Açores aos açorianos. Queremos ser os protagonistas da mudança e da confiança. Aspiramos um futuro melhor para a nossa Região”, disse Alexandre Gaudêncio, na sessão de abertura do 23º Congresso do PSD/Açores.
O líder social-democrata destacou que quer tornar o partido “mais interventivo e mais dinâmico”, tendo salientado que “a união será a chave do sucesso”.
“Unidos seremos capazes de derrubar o nosso verdadeiro adversário: a governação das desculpas, do favorecimento e da ilusão. Por querermos melhorar a qualidade de vida na nossa Região, acreditamos que à frente da liderança do PSD/Açores poderemos ser uma força positiva capaz de levar os destinos do arquipélago a bom porto”, frisou.
Para Alexandre Gaudêncio, “chegou a hora de iniciar um novo capítulo” no partido, em que “a união partidária será a nossa força locomotora”.
“Transformar o PSD/Açores num partido forte e 100 por cento eficaz para fazer oposição e merecer a confiança dos açorianos para governar é a intenção deste projeto, que pretende escutar e valorizar a opinião dos militantes de Santa Maria ao Corvo”, considerou.
O líder social-democrata sublinhou que “ter um partido forte é o desígnio concreto” do seu projeto, tendo-se mostrado convicto que “os Açores têm muito a ganhar com um PSD forte, hoje na oposição, amanhã no governo”.
“Juntos seremos mais fortes e não é ao acaso que se diz que a ‘união faz a força’ e que desejamos o ‘Rumo à Vitória’”, referiu.
O presidente do PSD/Açores garantiu que pretende “cumprir a matriz social-democrata por todo o arquipélago, chamando para essa tarefa pessoas com provas dadas a nível profissional e cívico”, lembrando que “todos são precisos e todos merecem ser valorizados”.
“Queremos começar já a trabalhar nas principais áreas de intervenção na sociedade açoriana, apresentando aos açorianos uma solução alternativa de governo em que os açorianos se revejam. Os Açores precisam de um PSD em que o mérito, a exigência e a crença no ‘Rumo à Vitória’ sejam pilares da nossa ação política”, afirmou.
Alexandre Gaudêncio quer que o partido seja “uma voz ativa no combate à pobreza e à exclusão social, que reivindique uma Saúde e Educação melhores para os açorianos de todas as ilhas, melhores transportes e que defenda a iniciativa privada na economia”.
“Estamos perante uma governação em que ninguém é responsabilizado pelos erros cometidos, em que há sinais de desgaste, de guerrilha interna e que em nada ajuda a Região e os açorianos a ultrapassarem as dificuldades do dia-a-dia”, disse.
Para o líder social-democrata, o primeiro passo para construir um “futuro melhor” para os Açores passa por “ter um PSD sempre atento, pronto para exigir consequências por cada falha e responsabilizar Vasco Cordeiro e o seu executivo pelas gestões danosas nas mais variadas áreas de governação”.
“Devolver os Açores aos açorianos é a nossa causa. Devolver os Açores aos açorianos é a causa do PSD”, afirmou Alexandre Gaudêncio.
AExpresso Online