O Município da Praia da Vitória reforçou oferta literária da rede de bibliotecas do Concelho

A Autarquia praiense entregou na passada sexta-feira,02 de Novembro, um conjunto de vouchers no valor de 1700 euros à rede de bibliotecas do Concelho, a fim e reforçar o espólio literário e, consequentemente promover a leitura junto dos mais novos. A ação teve lugar na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira.   

Nos últimos anos, esta tem sido uma das apostas do Município, considerando a importância que os livros têm na formação das pessoas de diferentes gerações.

“A Câmara Municipal da Praia da Vitória mantém a aposta na diversificação da oferta literária junto das bibliotecas do Concelho, assumindo o papel importantíssimo que estas desempenham na formação das novas gerações, nomeadamente crianças e jovens, assim como no apoio aos adultos e idosos que frequentam estes locais”, referiu o autarca com os pelouros da Educação e Educação, Carlos Armando.

“Ano após ano, a Autarquia praiense tem vindo a reforçar o aumento do espólio literário das nossas bibliotecas através da oferta de vouchers de 300 euros às bibliotecas escolares, nomeadamente as das Escolas Básicas Integradas Francisco Ornelas da Câmara e dos Biscoitos, Fundação do Ensino Profissional da Praia da Vitória, assim como a da Escola Secundária Vitorino Nemésio. O valor de 500 euros foi atribuído à Biblioteca Municipal Silvestre Ribeiro”, adiantou o edil praiense.

“O nosso trabalho passa também por incutir o gosto pela leitura na comunidade. Aliás, este é um dos objetivos centrais do Outono Vivo. O mesmo consiste na promoção e valorização do conhecimento proveniente dos livros junto de quem nos visita e também de quem frequenta as bibliotecas locais”, referiu. o autarca responsável pela pasta da Educação e Cultura.

“O Outono Vivo, existente há treze anos, tem vindo a afirmar como um dos maiores festivais literários e culturais dos Açores, desempenhando um papel importante na abordagem de diferente temáticas na sociedade”, permitindo um contacto direto entre os leitores e os autores”, concluiu.

 

AExpresso Online