Berta Cabral quer os Açores beneficiados com as oportunidades do Brexit

A deputada do PSD/Açores na Assembleia da República, Berta Cabral, defende que a posição geoestratégica dos Açores tem de ser convertida em valor, pelo que a Região “pode e deve ser beneficiada pelas oportunidades decorrentes do Brexit, com vista a configurar políticas públicas adequadas ao seu desenvolvimento”, afirmou.

Debatendo, na especialidade, o Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), a social democrata questionou o Ministro dos Negócios Estrangeiros, “no sentido de saber se acompanha essa perspetiva, e se está na disposição de promover um estudo aprofundado que permita identificar essas oportunidades”, explicou.

Berta Cabral defende que esse estudo “deve caber ao governo português, em articulação com o governo dos Açores, uma vez que a posição geoestratégica do arquipélago constitui um valor também para o país e para Europa”.

De facto, e com a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), Portugal passará a ser “o país europeu com maior frente do mar a oeste, e o mais próximo do continente americano. Na nossa perspetiva, isso deve ser potenciado como primeira porta de entrada na Europa”, adianta a parlamentar.

“Os Açores, nesse contexto, como posição avançada da Europa no Atlântico na confluência dos três continentes – Europa, África e América -, têm um papel central que importa avaliar e potenciar”, acrescentou.

Berta Cabral referiu que a UE tem em agenda “a negociação de um conjunto alargado e significativo de acordos comerciais bilaterais e multilaterais, à escala global, pelo que a centralidade Atlântica dos Açores pode criar oportunidades estratégicas em vários domínios”, sublinhou.

“Importa conhecer, de forma sistematizada e integrada, as vantagens, os desafios e as oportunidades da nossa [Açores] posição geoestratégica na nova ordem económica e política da Europa no contexto global”, concluiu.

 

AExpresso Online