Direção Regional da Cultura assinala 10.º aniversário do Parque Natural do Pico

A Direção Regional da Cultura, através do Museu do Pico e em parceria com o Parque Natural do Pico, realiza sexta-feira, 9 de Novembro, no Museu dos Baleeiros, uma conferência intitulada “À Descoberta do Parque Natural do Pico”, que terá como orador Manuel Paulino Costa, diretor deste parque.

A conferência, que terá lugar pelas 21h00, será seguida da abertura da exposição fotográfica “Um olhar sobre o Parque Natural do Pico”, estando os dois eventos integrados nas comemorações do 10.º aniversário da criação deste parque.

O Parque Natural do Pico, única estrutura de gestão de todas as áreas protegidas e classificadas da ilha, é o maior dos Açores, compreendendo 22 áreas protegidas, numa dimensão territorial que abrange cerca de 35% da sua superfície terrestre.

É constituído por quatro reservas naturais, um monumento natural, oito áreas protegidas para a gestão de habitats ou espécies, seis áreas de paisagem protegida e três áreas protegidas de gestão de recursos.

O Parque engloba ainda diversas áreas classificadas, com particular destaque para a Paisagem da Cultura da Vinha do Pico, classificada como Património Mundial pela UNESCO, além de geossítios do Geoparque Açores, que é Geoparque Mundial da UNESCO, entre outras.

Dispõe também de três Centros de Interpretação, com valências e produtos diferenciados, e seis percursos pedestres, que se desenvolvem nas áreas de Reserva Natural da Montanha do Pico, da Reserva Natural do Mistério da Prainha e da Paisagem Protegida da Cultura da Vinha e da Zona Central.

Este Parque Natural, pela sua singularidade, tem sido distinguido com diversos galardões, entre os quais se destaca o prémio Paisagem Vulcânica da ilha do Pico, vencedor, em 2010, do concurso ‘7 Maravilhas Naturais de Portugal’, na categoria de ‘Grandes Relevos’, e foi finalista, como Destino Nacional, do Prémio EDEN, em 2011.

O Trilho Pedestre da Criação Velha, que integra este espaço, foi considerado um dos oito melhores trilhos do mundo pela revista inglesa BootsnALL.

 

GaCS/AExpresso Online