Alexandre Gaudêncio anuncia proposta para reforçar apoio aos três polos da Universidade dos Açores

O presidente do PSD/A ,Alexandre Gaudêncio anunciou ontem a apresentação de uma proposta de alteração ao Orçamento da Região para 2019 com o objetivo de compensar integralmente a Universidade dos Açores pelos custos da tripolaridade, alegando que a verba prevista é “manifestamente insuficiente”.

“A propostas de Orçamento para 2019 inclui apenas uma verba de 350 mil euros, que é manifestamente insuficiente. Na opinião do PSD/Açores, os custos da tripolaridade devem ser assumidos pelo governo regional”, afirmou Alexandre Gaudêncio, na Horta, ilha do Faial, após uma visita ao Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP) da Universidade dos Açores.
O líder social-democrata salientou que os custos relativos à tripolaridade da academia açoriana – que tem polos nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial –, já foram quantificados num estudo da Universidade dos Açores, estando estimados em cerca de 800 mil euros.
“Há um estudo, já apresentado ao governo regional, que concluiu que são necessários 800 mil euros para compensar a Universidade dos Açores pelos custos. Entendemos que cabe ao governo regional assumir integralmente esse compromisso financeiro”, disse.
Alexandre Gaudêncio destacou ainda o “impacto muito positivo” em toda a Região da investigação científica efetuada pelo DOP, tendo deixado o seu reconhecimento à instituição pelo trabalho desenvolvido.
O presidente do PSD/Açores acrescentou que a visita ao DOP se enquadra “na preocupação deste novo projeto político do partido de ouvir a população e as instituições” da Região.
AExpresso Online