PSD/A exige informação recusada por João Ponte Secretário Regional da Agricultura

O deputado do PSD/A, António Almeida exigiu ao governo a “informação recusada” pelo secretário regional da Agricultura, nomeadamente a resposta a 11 perguntas sobre o setor feitas pelos social-democratas em plenário.

“Foram colocadas, pelo grupo parlamentar do PSD/Açores, onze perguntas concretas sobre os investimentos da secretaria regional da Agricultura em 2017, 2018 e na execução do Plano para 2019, e que não mereceram a resposta da tutela, apesar das diversas insistências”, afirmou o deputado social-democrata.
Em requerimento enviado à Assembleia Legislativa dos Açores, António Almeida lembrou que algumas das perguntas feitas em plenário pelo PSD/Açores já tinham sido colocadas na comissão parlamentar de Economia, “não tendo também sido respondidas pelo secretário regional de Agricultura”.
O parlamentar do PSD/Açores salientou que “a ação do governo é fiscalizada pelo parlamento regional e a este está obrigado a responder no âmbito das suas competências, de forma transparente e rigorosa sobre todas as questões colocadas pelos deputados regionais, permitindo assim o exercício democrático e constitucional”.
O deputado social-democrata pretende que a tutela explique quais são os novos investimentos que “vão custar nove milhões de euros em São Jorge”, que “projetos inovadores” foram realizados em 2017 e 2018 na área da produção agrícola e nos lacticínios e quais os “novos produtos certificados” vão existir em 2019.
O grupo parlamentar social-democrata pretende igualmente que o secretário regional da Agricultura revele quando vai ser finalmente inaugurado o matadouro da Graciosa, que salas de desmancha públicas vão funcionar em 2019 e “quem as vais gerir”, além de que “estudos tem o governo sobre os custos de produção por litro de leite, sobre a viabilidade das explorações agrícolas, sobre novos mercados e novos produtos”.
António Almeida questionou ainda o executivo sobre que medidas “vai o governo implementar para resolver de forma sustentada” a situação das indústrias de lacticínios nos Açores “que dizem ter prejuízos todos os anos”, quais as propostas dirigidas à indústria para “aumento do preço do leite” aos produtores e “o que vai produzir a Sinaga em 2019”.
O deputado do PSD/Açores perguntou ainda ao governo “qual o montante do Prorural+ que está por aprovar” e o que é que o secretário regional da Agricultura considera “o modo de produção sustentável” no leite e na carne.
AExpresso Online