Governo Regional dos Açores apoia proposta para triplicar o número de jovens do programa Erasmus

Parlamento Europeu Regional

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas manifestou hoje, em Bruxelas, “grande satisfação” com a aprovação pelo Comité das Regiões de uma proposta da Comissão Europeia para que o número de jovens do programa Erasmus triplique em 2021-2027.

Rui Bettencourt, que participa na sessão plenária daquele órgão consultivo das instituições europeias, adiantou que “a proposta da Comissão indica um financiamento de 30 mil milhões de euros”, salientando o facto de também pretender “promover uma identidade europeia graças ao maior contacto que os jovens podem ter entre os Estados Membros da União e entre regiões europeias”.

Para o titular da pasta das Relações Externas, este objetivo também é “muito importante” porque “visa promover os conhecimentos, quer científicos, quer profissionais de futuro”, melhorando, deste modo, o nível profissional que pode ser alcançado entre os jovens europeus e “aumentando a competitividade e uma maior identidade europeia”.

“Para nós, este objetivo é muito importante porque, nos Açores, sabemos bem a importância da mobilidade dos nossos jovens e da importância dos jovens Açorianos poderem ir para outras regiões europeias e outros Estados Membros da União Europeia aprenderem profissões, aprenderem a ser mais profissionais e mais qualificados, e regressarem” afirmou o governante, sublinhando que esta mobilidade “é fundamental” e  que o reforço da dotação financeira “é muito importante”, daí o apoio do Governo dos Açores.

“Devo realçar também que neste objetivo do Erasmus está, no horizonte 2025, a criação de um Espaço Europeu de Educação Único”, adiantou Rui Bettencourt, que considera que a iniciativa “faz avançar também a União Europeia, não só sendo um espaço único, no caso do euro, financeiro, comercial e de intercâmbio também de comércio, mas também de pessoas e, neste caso, dos jovens com esse espaço europeu único daqui até 2025 sobre educação”, considerando que este é também “um passo fundamental para a União Europeia”.

O Secretário Regional realçou ainda o facto de tudo isto acontecer e esta votação acontecer “num ano em que os Açores elegeram como questões importantes os jovens, a Europa e o futuro”, por considerarem que estes três temas são “importantíssimos para a ação e para a reflexão ao longo deste ano, quer com a sociedade açoriana, internamente, quer com as instituições comunitárias”.

Nesta sessão plenária do Comité das Regiões, depois de uma intervenção do Comissário Europeu responsável pela Educação, Cultura, Juventude e Desporto e de um debate sobre o futuro dos programas da União Europeia nestas áreas de atuação, foram votados e aprovados os pareceres sobre o ‘Programa Erasmus para o ensino, a formação, a juventude e o desporto’ e sobre a ‘Europa Criativa e uma nova agenda para a Cultura”, no qual foi aprovada uma proposta de alteração apresentada pelos Açores, “o que revela a importância destas questões para a União Europeia e para o futuro da Europa”, frisou Rui Bettencourt.

 

foto/DR

AExpresso Online