Quarta-feira, Agosto 21, 2019

André Bradford vai integrar lista socialista às europeias

Política Regional

O candidato indicado pelo PS/Açores para a lista do partido às eleições para o Parlamento Europeu, André Bradford, defendeu a necessidade de combater a abstenção no arquipélago e alterar políticas europeias.

“Estas são, como se sabe, umas eleições tradicionalmente pouco participadas. Os candidatos têm, por isso, um dever e uma obrigação, de fazerem com que os níveis de participação melhorem, e que se possa aproveitar este tempo de reflexão, para um maior envolvimento e esclarecimento das pessoas, em relação ao papel da União Europeia”, realçou o candidato socialista, em declarações aos jornalistas, à saída da reunião da Comissão Regional do PS/Açores, realizada na Horta.

Para André Bradford, é importante que a classe política se empenhe em esclarecer os eleitores, para evitar que os números da abstenção nos Açores continuem a ser muito elevados, como aconteceu há cinco anos, altura em que 80% dos açorianos não exerceu o seu sentido de voto.

Na sua opinião, é também necessário garantir “uma voz forte dos Açores em Bruxelas” e a definição de novas prioridades que passam, por exemplo, pela “densificação do conceito de ultraperiferia”, de forma a permitir políticas de apoio à região noutras áreas, como nos Transportes, para além dos habituais setores da Agricultura, do Mar e das Pescas.

O PS/Açores anunciou hoje que o seu líder parlamentar na Assembleia Regional, André Bradford, irá integrar a lista socialista às europeias de 26 de maio num lugar elegível.

“O PS/Açores tem o compromisso de um lugar elegível nas listas do PS a nível nacional”, garantiu Carlos César, presidente da Comissão regional do PS/Açores, à saída da reunião, acrescentando que esse cenário irá manter-se, embora não tenha avançado ainda com um lugar específico para o candidato açoriano.

Carlos César realçou as qualidades e a experiência profissional do candidato indicado pelo Açores, em especial a sua juventude, que considerou serem fundamentais para que o partido possa vencer estas eleições.

“Para nós, é importante empenhar políticos jovens no trabalho partidário, jovens na idade ou jovens no comprometimento político, ao contrário do que acontece, muitas vezes, com outros partidos e com as suas candidaturas”, insistiu Carlos César, numa alusão a Mota Amaral, 75 anos de idade, que é o nome escolhido pelo PSD/Açores para candidato ao Parlamento Europeu.

André Bradford, 48 anos de idade, jornalista de profissão, licenciado e mestre em Ciências da Comunicação, foi secretário regional da presidência no último executivo liderado por Carlos César, entre 2008 e 2012 e irá substituir o atual eurodeputado Ricardo Serrão Santos, eleito pelo PS/Açores em 2014.

 

foto/JEdgardo Vieira

Lusa/AExpresso Online