RTP/Açores – O Deputado António Ventura questiona ministro e avança que pode haver recuo da administração

Parlamento República Política Regional

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, António Ventura, afirmou hoje que o governo “vive de aparências”, criticando “o silêncio vigente sobre a precariedade laboral”, e avançando que deverá haver “um recuo da administração da RTP em relação aos quatro trabalhadores dispensados da delegação da Ilha Terceira, cuja integração pode mesmo acontecer”, disse.

O social democrata questionava o Ministro das Finanças, Mário Centeno, na Comissão de Trabalho e Segurança Social, onde lembrou que este é “um caso claro de desentendimento entre o governo e uma empresa pública tutelada pelo Estado”, frisando que “o Conselho de Administração da RTP terá recuado da sua desobediência a uma decisão do tribunal. Porque foi disso que se tratou”, referiu.

Segundo António Ventura, a RTP tem “261 trabalhadores precários, já avisados de que o parecer à sua integração vai ser negativo” e, entretanto, “é o próprio primeiro ministro que diz não compreender a incapacidade da empresa para resolver estas situações”, recordou.

“Infelizmente, é necessário fazer muito barulho público para se fazer cumprir uma ordem dos tribunais”, lamentou o deputado, que não esqueceu “os cerca de 20 trabalhadores da RTP/Açores, incluindo os que laboram em regime de outsourcing, e são essenciais para a existência do serviço público de rádio e televisão, que são precários”, acrescentou.

“Esses trabalhadores esperam uma palavra sua, esperam um compromisso por parte do governo e não apenas uma mera expetativa, como tem acontecido até agora”, concluiu António Ventura.

 

foto/JEdgardo Vieira

AExpresso Online