Pela primeira vez Marina da Praia da Vitória recebe prémio “Marina Mais Azul”

Autarquias Regional

A Marina de Praia da Vitória vai receber, pela primeira vez, o prémio “Marina Mais Azul”, atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa, fruto do conjunto de atividades de educação ambiental desenvolvidas no âmbito do Programa Bandeira Azul em 2018.

Em ofício endereçado à Câmara Municipal da Praia da Vitória – entidade gestora da Marina – e em publicação efetuada na página oficial da Associação Bandeira Azul da Europa no facebook, aquela Organização Não-Governamental de Ambiente felicita “a equipa da Marina e do Município” pelo prémio alcançado.

“A Marina da Praia da Vitória obteve a melhor pontuação nas atividades de educação ambiental desenvolvidas no âmbito do Programa Bandeira Azul por Portos de Recreio e Marinas galardoadas com Bandeira Azul 2018, assim, vai receber o Prémio Marina Mais Azul”, lê-se na comunicação enviada à Autarquia.

A Associação Bandeira Azul da Europa e a Agência Portuguesa de Ambiente (outra das entidades que procede à avaliação da ações de Educação Ambiental) frisam que o prémio resulta da “realização de três atividades de educação ambiental” realizadas, no ano passado, na Marina da Praia, nomeadamente as ações “Organização de sessões de birdwatching”, “Os Suspeitos do Costume” e “Temos um porto seguro para os seus resíduos”.

“As atividades de educação ambiental são um critério obrigatório do Programa Bandeira Azul e, entre as 18 marinas/portos de recreio que hastearam a Bandeira Azul, em 2018, destacaram-se as atividades realizadas pela Marina de Praia da Vitória”, sublinha o ofício da Coordenação Nacional do Programa Bandeira Azul.

Assim, prosseguem, “a Coordenação Nacional do Programa Bandeira Azul felicita a equipa da Marina e do Município pelas atividades desenvolvidas e espera que este prémio seja um incentivo para continuarem o bom trabalho realizado”.

Ora, segundo a Vereadora do Município, Raquel Borges, “receber este prémio é mais um motivo de orgulho pelo trabalho de educação ambiental que a Câmara Municipal tem vindo a desenvolver”, salientando que “este prémio, existe apenas há 2 anos, e foi criado para estimular aqueles que desenvolvem o Programa Bandeira Azul a melhorar a forma como trabalham a educação ambiental”.

“Este prémio, ao contrário de outros, não resulta de qualquer candidatura que a Autarquia ou a equipa de gestão da Marina tenha apresentado. Este prémio resulta de uma avaliação feita pela Associação Bandeira Azul da Europa e pela Agência Portuguesa do Ambiente às atividades de educação ambiental que foram realizadas, tendo estas entidades distinguido a Marina da Praia por considerarem que as ações foram mais interessantes, criativas, diferentes e estão a chegar a um maior número de pessoas na comunidade envolvente”, acrescentou Raquel Borges.

Segundo a Associação Bandeira Azul da Europa e a Agência Portuguesa do Ambiente, “um dos critérios imperativos do programa é que cada Marina galardoada com Bandeira Azul tenha de realizar, pelo menos, três atividades de educação ambiental e na avaliação são considerados os seguintes aspetos: Número de atividades; Classificação/Tipologia das atividades; Conteúdo informativo, formativo e educativo; Presença do tema anual nas atividades; Preocupação/Descrição com população sénior/cidadãos portadores de deficiência/mobilidade reduzida; Materiais produzidos e adequação da atividade realizada ao público-alvo); Parcerias desenvolvidas; Programas, projetos e ações de Educação Ambiental enquadrados na Estratégia Nacional de Educação Ambiental, entre outros aspetos.

 

foto/JEdgardo Vieira

AExpresso Online