Governo dos Açores discrimina equipas femininas

Parlamento Regional Política
A deputada do PSD/Açores Mónica Seidi criticou o Governo Regional por continuar a discriminar as equipas femininas, no âmbito dos apoios atribuídos pelo executivo aos clubes açorianos que participam em provas nacionais.

“No valor global dos apoios distribuídos, o montante destinado às equipas femininas açorianas foi de apenas 4,2% do total, o que é uma verdadeira discriminação em relação aos valores atribuídos às equipas do sexo oposto”, afirmou a social-democrata, na Assembleia Legislativa dos Açores.
A parlamentar falava após a maioria socialista ter chumbado uma proposta do PSD/Açores para que as equipas femininas passassem a receber, no âmbito dos contratos de promoção dos Açores no exterior, os mesmos apoios financeiros que as masculinas.
“O Governo Regional e o Partido Socialista acham que as mulheres desportistas que ostentam a palavra ‘Açores’ nas camisolas não são tão dignas quanto os homens, para promover a Região no exterior. É isso que o PS está aqui a dizer”, disse.
Mónica Seidi lembrou que, apesar das equipas femininas açorianas terem alcançado “êxitos inigualáveis” em modalidades como o basquetebol, voleibol ou ténis mesa, o Governo Regional socialista insiste numa “discriminação” na atribuição dos apoios.
“Esta época, o Governo Regional atribuiu 78.000 euros aos clubes com equipas femininas das modalidades de basquetebol, voleibol e ténis de mesa, enquanto que às equipas masculinas, para as mesmas modalidades e nível competitivo idêntico, foram atribuídos 256.000 euros”, recordou.
“Esta discriminação é inadmissível e era com isto que o PSD queria acabar. O Governo Regional e o Partido Socialista preferem continuar a discriminar as mulheres desportistas”, sublinhou.
foto/JEdgardo Vieira
AExpresso Online