Quarta-feira, Julho 17, 2019

Maioria socialista inviabiliza salas de pequena cirurgia em centros de saúde nos Açores

Parlamento Regional Política

A maioria socialista no parlamento dos Açores chumbou uma proposta do PSD de criação de pequenas salas de cirurgia nos centros de saúde de Ponta Delgada e Ribeira Grande, na ilha de São Miguel.

O líder do grupo parlamentar do PSD/Açores, na apresentação da proposta, que visa retirar a pequena cirurgia do Hospital de Ponta Delgada, declarou que esta seria uma forma de “retomar uma resposta rápida” no combate às listas de espera, que afirmou já terem ultrapassado os limites impostos.

Segundo o parlamentar, o tempo de espera de pequena cirurgia “passou de 15 dias para vários meses” desde que uma sala de pequena cirurgia foi criada em 2013, por decisão do Governo Regional, no Hospital do Divino Espírito Santo.

A proposta de Luís Maurício, que recebeu os votos favoráveis de todos os partidos da oposição, não é viável para o secretário regional da Saúde porque “continuam reunidos os pressupostos” que estiveram na génese da decisão, havendo “ainda margem para racionalizar” e “tornar mais eficaz” a sala de pequena cirurgia.

Rui Luís afirmou que se realizaram, em 2018, 2.161 pequenas cirurgias, o que revela um acréscimo de 22,5% em relação a 2017 e 40% em termos comparativos com 2016.

Para o titular da pasta da Saúde, “existem condições para se manter” as pequenas cirurgias no hospital de Ponta Delgada, tendo o deputado socialista José São Bento considerado que “a estratégia do Governo Regional está a dar resultados” e “a servir bem os açorianos”.

O deputado socialista Faria e Maia, médico, declarou que a iniciativa social-democrata “levanta questões de eficácia e de custo/benefício”, tendo o deputado do Bloco de Esquerda Paulo Mendes defendido que, apesar de algumas incoerências, subscreve a proposta na perspetiva de descentralização da prestação dos serviços de saúde, e apesar da proximidade geográfica dos centros de saúde de Ponta Delgada e Ribeira Grande ao hospital daquela cidade.

Jorge Paiva, da bancada centrista, é favorável à proposta do PSD/Açores porque se combate o tempo de espera para cirurgia, “cujo limite foi ultrapassado”, sendo “pouco o investimento a realizar” visando a criação de salas de pequena cirurgia.

O parlamentar defendeu, nesse contexto, que é “fundamental estender as pequenas cirurgias” também às ilhas sem hospital (todas à exceção de São Miguel, Faial e Terceira), “evitando-se assim as deslocações de doentes”.

João Paulo Corvelo, deputado do PCP, manifestou-se também favorável à “descentralização dos recursos” para a população, tendo salvaguardado que a saúde “não pode ser vista numa perspetiva meramente economicista”, gerando-se assim um “clima de confiança” por via do “serviço às populações de forma imediata”.

 

foto/JEdgardo Vieira

Lusa/AExpresso Online

Nick Fairley Authentic Jersey