Furacão Lorenzo: Abastecimento à ilha das Flores “reforçado em novembro”

O abastecimento à ilha das Flores, no arquipélago dos Açores, vai ser reforçado a partir de novembro, com a introdução de uma segunda embarcação para o transporte de carga, anunciou hoje o Governo Regional.

Numa nota publicada na sua página da internet, a Presidência do Governo Regional dos Açores informa que, a partir de meados de novembro, “será introduzida na operação uma segunda embarcação, de forma a reforçar o abastecimento ao Grupo Ocidental, através de uma segunda viagem semanal”.

Esta medida, explica o Governo Regional, surge na sequência dos “condicionalismos impostos pelos estragos causados pela passagem do furacão ‘Lorenzo'”, que originaram “alguns casos pontuais de dificuldade no transporte”.

Essas dificuldades deverão, no entanto, ser ultrapassadas com o desenrolar da operação ao longo das próximas semanas e com a entrada ao serviço do segundo navio“, sublinha a nota.

Contudo, o Governo Regional ressalva que, “tendo em conta os condicionalismos atuais, a operação de transporte marítimo de carga estará sempre dependente das condições meteorológicas, nomeadamente do estado do mar, sendo que, sempre que as viagens não se possam realizar nos dias calendarizados, serão efetuadas logo que as condições o permitam”.

Até entrar ao serviço a segunda embarcação, o transporte marítimo de carga para a ilha das Flores vai ser efetuado através de uma viagem semanal, com origem na ilha Terceira.

Esta viagem semanal será efetuada pelo navio “Paulo da Gama”, que carregará à sexta-feira, descarregando no domingo, na ilha das Flores.

“Por outro lado, a ilha do Corvo continuará a ser abastecida semanalmente pelo navio Lusitânia, com saída do Faial, podendo também, quando necessário, receber mercadoria descarregada nas Flores pelo navio ‘Paulo da Gama’, que fará o transbordo dessa mercadoria para o navio Lusitânia“, acrescenta a nota.

A operação no Porto das Lajes das Flores, que ficou totalmente destruído e que reabriu há uma semana, está condicionada a navios com cumprimento máximo de 60 metros e um calado de quatro metros.

Os pormenores desta operação foram dados a conhecer hoje aos empresários da ilha das Flores, numa reunião em que participaram diretores regionais do Apoio ao Investimento e à Competitividade, dos Transportes e o presidente do Fundo Regional de Apoio à Coesão e ao Desenvolvimento Económico (FRACIDE).

Na quarta-feira, o deputado do PPM/Açores tinha entregado na assembleia legislativa uma iniciativa que propõe que o Governo Regional “assegure, de forma urgente, o regular e adequado abastecimento marítimo de mercadorias” às ilhas do Corvo e das Flores através do concurso de um navio com capacidade para transportar o número de contentores necessários para concretizar a operação.

A passagem do furacão “Lorenzo” nos Açores, em 02 de outubro, provocou prejuízos de cerca de 330 milhões de euros, anunciou segunda-feira o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro.

“No total, o furacão ‘Lorenzo’ provocou um prejuízo cujo valor se aproxima dos 330 milhões de euros em várias ilhas dos Açores, em áreas como infraestruturas portuárias e de apoio à atividade portuária, rede viária e outros equipamentos públicos, na habitação, nas pescas, na agricultura e no sector empresarial privado”, afirmou o líder do executivo regional, em conferência de imprensa, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

foto/DR

Lusa/AExpresso Online