PSD/Açores quer ganhar mas não se pode “exigir” a vitória este ano

O histórico social-democrata Mota Amaral declarou hoje que o PSD dos Açores quer ganhar as eleições deste ano no arquipélago mas não se pode “exigir” a vitória ao novo líder da estrutura, José Manuel Bolieiro.

Falando no congresso do PSD/Açores que até domingo se reúne no Pico, João Bosco Mota Amaral dirigiu-se a Bolieiro, na primeira fila da plateia, e disse: “o PSD não está a exigir que ganhes as eleições. O PSD quer ganhar as eleições. E isso é diferente”.

A intervenção do antigo presidente do Governo dos Açores e antigo presidente da Assembleia da República mereceu aplausos de pé da parte dos congressistas reunidos no auditório da Madalena, concelho da ilha do Pico liderado pelo social-democrata José António Soares.

Mota Amaral traçou um retrato histórico do percurso dos Açores antes e depois do 25 de Abril e da autonomia, tendo enaltecido o PSD como “partido fundador da autonomia” e da “nova fase” democrática “da história dos Açores”.

Lembrando que esteve 20 anos como presidente do executivo açoriano, o que o próprio reconheceu como “muito tempo”, o histórico dirigente do PSD lembrou que depois dele o PS está já no poder há quase um quarto de século.

“Vinte anos é muito tempo. Vinte e quatro anos é muito mais tempo”, atirou.

E concretizou: “José Manuel Bolieiro tem uma equipa sólida, que merece confiança. Vamos trabalhar para a vitória”.

O PSD/Açores reúne-se até domingo na ilha do Pico, no primeiro encontro magno dos sociais-democratas açorianos sob a liderança de José Manuel Bolieiro e com as eleições regionais deste ano como pano de fundo.

No 24.º congresso do PSD/Açores estão a ser debatidas várias propostas temáticas, bem como a moção global de estratégia “Confiança”, apresentada por Bolieiro, eleito presidente em dezembro último.

Alguns dos proponentes das propostas temáticas são a ex-eurodeputada do partido Sofia Ribeiro, o antigo secretário-geral do PSD/Açores António Almeida, o antigo candidato à liderança da estrutura Pedro Nascimento Cabral e a JSD do arquipélago, que, como estrutura, apresenta também um texto a debate.

Hoje, para além dos debates e votações das propostas temáticas, são também eleitos os novos órgãos regionais do partido, e, no domingo, pelas 12:00 (13:00 em Lisboa), haverá a sessão de encerramento do congresso.

José Manuel Bolieiro, vice-presidente de Rui Rio na direção nacional do PSD, foi eleito em dezembro líder do PSD/Açores, eleição para a qual era o único candidato, com 98,5% votos.

foto/JEdgardo Vieira

AExpresso Online/Lusa

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*