Governo dos Açores destaca desempenho positivo do setor da carne e prepara estratégia para aumentar o valor económico

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje que, apesar do desempenho do setor da carne nos Açores ser muito positivo, a Região está já a trabalhar, de forma articulada com todos os agentes desta fileira, para delinear uma estratégia de ação direcionada para o crescimento do valor económico e do rendimento dos produtores.

“Se compararmos a legislatura anterior com a atual verificamos que a produção de carne de bovino cresceu 15% e que 65% da carne produzida nos Açores é expedida para fora da Região”, salientou João Ponte, considerando que “estes são indicadores muito positivos e importantes do ponto de vista da produção, por aquilo que representam para o rendimento dos agricultores e para a economia local”.

O governante falava à margem da reunião da Assembleia Geral do CERCA – Centro de Estratégia Regional para a Carne dos Açores, que decorreu no Parque de Exposições de São Miguel, no concelho da Ribeira Grande.

João Ponte anunciou que toda a rede regional de abate está já devidamente certificada pela norma ISO 22.000, relativa à qualidade e segurança alimentar, cumprindo, assim, um compromisso do Governo dos Açores para esta legislatura e que vai proporcionar novas oportunidades de mercado para a carne dos Açores, dando resposta às exigências de consumidores cada vez mais exigentes em termos de segurança alimentar.

“Ainda ontem (quinta-feira) conseguimos obter a certificação do matadouro da ilha Graciosa, a última infraestrutura da rede regional de abate que faltava auditar”, revelou o Secretário Regional.

Relativamente à reunião do CERCA, João Ponte destacou que foi apresentada aos seus membros a Estratégica de Valorização para a Carne dos Açores, que, entre outros aspetos, aponta para uma maior aposta na qualidade das produções, no reforço da organização e da notoriedade, com vista a uma melhor valorização de forma a garantir a sua sustentabilidade.

“O documento agora dado a conhecer vai merecer a reflexão dos membros do CERCA, com vista a definir um plano de ação para o setor da carne, dado que o objetivo regional é até 2030 conseguir duplicar o volume de negócios que a carne gera nos Açores”, afirmou João Ponte, acrescentando que esta fileira gera atualmente um volume de negócios anual de 50 milhões de euros, sem contar com os apoios do POSEI.

O titular da pasta da Agricultura destacou que o Governo Regional, a produção e a comercialização estão a trabalhar de forma articulada e unida para definir uma estratégia de futuro e com futuro para o setor da carne, por forma a seja possível “vender melhor” a carne dos Açores no mercado externo.

foto/DR

AExpresso Online